Tags

Eu li ainda há pouco, nesta matéria, que uma brasileira encontrou a bolsa de outra brasileira que a havia perdido num parque da Disney.

A brasileira que encontrou a bolsa com todos os pertences dentro (documentos, câmera fotográfica, celular) é do Rio de Janeiro e trouxe a bolsa consigo para o Brasil. Ao chegar, postou nas redes sociais a notícia, a fim de encontrar a dona, que mora em Pernambuco. Conseguiu em menos de um dia.

O que mais me chamou a atenção nessa matéria não foi o fato de ter relação direta com a Disney, mas o que ela representa: nós, brasileiros, não temos credibilidade alguma, por isso notícias de gentileza como essa têm uma repercussão tão grande assim e merecem destaque.

É chocante ver que o mínimo de educação representa um gesto nobre, grandioso, para nós.

Que se a pessoa for generosa, gentil, honesta, ela é especial, de outro mundo.

A conduta que a moça que encontrou a bolsa teve é corriqueira nos Estados Unidos, na Europa, no Japão. Não me pertence, não é meu. Eu tenho como devolver? Assim o farei.

É uma pena muito grande que a gentileza, a educação e a honestidade, no nosso país, sejam vistos sob a ótica da exceção e não da regra 😦

ºoº

Anúncios