Oi, pessoal!!!

Começarei os relatos da mega-ultra-rápida lua de mel, feita entre os dias 20 e 24/10/2013. A viagem foi corrida, mas muito gratificante. Obviamente não conseguimos fazer tudo o que planejei, seja porque não deu tempo, seja porque mudamos os planos na última hora.

Para início de conversa, vamos ao básico:

DÓLARES

Compramos na véspera, bem em cima da hora mesmo, por volta das 16h, na casa de câmbio Confidence no Manauara Shopping. Pagamos R$ 2,33 no câmbio do dia (19/10), incluindo IOF.

(Abre parêntese: uma amiga indicou a FITTA, outra casa de câmbio, mas eu DETESTEI o atendimento. E eu simplesmente sou daquelas pessoas que não volta no lugar onde sou mal atendida! Na do Amazonas Shopping tinha acabado o dolar e na do Manauara só tinha uma atendente, que ficava me olhando do vidro e não teve a consideração de me dizer um “oi” e se o atendimento do casal que estava à minha frente ia demorar ou não. Eu passei mais de 10 minutos aguardando e nada! O dólar lá estava R$ 2,31, incluindo o IOF. Fecha parêntese).

Lição do dia: às vezes o mais barato não vale à pena!

CARTÃO DE CRÉDITO

Em razão da correria com o casamento, eu acabei me esquecendo de ligar para o cartão de crédito para informar sobre a viagem e só lembrei às 21h do dia 19/10. Liguei, informei e fui informada de que se eu tentasse utilizá-lo no prazo de 48 horas e não fosse autorizada a compra é porque esse é o prazo para que seja liberado. O que significa que eu deveria ter ligado no máximo dia 18/10 pela manhã, considerando que chegaríamos a Orlando ao meio dia do dia 20/10.

Apesar da informação, não tivemos nenhum problema. Ainda assim, #ficaadica!

TELEFONE CELULAR

Levamos dois Galaxys S3. Só esquecemos um detalhe: checar se precisávamos habilitar o roaming internacional. E precisávamos. Resultado: zero linha telefônica nos EUA! Mas o wifi funcionou perfeitamente nos locais que íamos. Uma vantagem de Orlando em relação à Miami é que lá praticamente em TODOS os lugares nós encontramos rede aberta, diferentemente de Miami. #ficaoutradica!

Outro detalhe: esquecemos os adaptadores dos carregadores e tivemos que comprar lá, o que foi um gasto extra.

MALA

Arrumei na véspera. Levamos apenas uma mala média e uma mochila com nossos casacos e a pasta com os detalhes da viagem (roteiro, vouchers dos hotéis, do aluguel do carro, das passagens, do seguro saúde e mapas. Estes acabamos nem usando, então cheguei à conclusão de que não vale à pena imprimi-los).

AEROPORTO DE MANAUS

Nosso voo era pela COPA e estava previsto para às 3h48. Como moramos próximo ao aeroporto, não tivemos tanta pressa, além de que de madrugada o transito é bem tranquilo. Saímos de casa por volta de 1h45 e às 2h já estávamos no aeroporto. Fomos direto para a fila do check in (em Manaus o check in online não serve para nada, pois não há fila diferenciada…) e demoramos uma meia hora. Até esse momento o voo estava apenas com 20 minutos de atraso. Ok, estamos indo pra Disney!

Depois do check in, entramos logo na sala de embarque. Vistoria de praxe e tudo ok. Lembrei-me de tirar foto dos nossos passaportes e vistos (dica do VPO), pois é mais fácil de voltar para casa em caso de perda ou roubo. Não consegui mandar pros nossos emails pois o arquivo ficou grande demais. Nisso já eram umas 3h da manhã… e ainda estávamos exaustos com os preparativos e os festejos do casório…

Resolvi comprar uma água na Casa do Pão de Queijo, única lanchonete no saguão de embarque internacional (vergonha!) e aproveitei para olhar a lista de voos. O nosso já estava com previsão de quase uma hora de atraso!

No final das contas, o avião decolou apenas às 5h da manhã (quase com o nascer do sol…) e esse foi apenas o início do aperreio com a COPA.

Até o próximo relato, ainda com a continuação do 1º dia.

Saudações ºoº

Anúncios