Tags

,

Olá, pessoal!

Começo o post de hoje destacando que a experiência a seguir é totalmente pessoal, vivida em outubro de 2013, em voo na classe econômica da companhia. As imagens nele contidas têm seus créditos devidamente atribuídos (meu celular teve morte súbita logo após a lua de mel e perdi todas as fotos).

crédito: flyawaysimulation.com

crédito: flyawaysimulation.com

Quando eu e Carlos viajamos em lua de mel, a companhia aérea escolhida (por mim) foi a Copa Airlines. Eu nunca havia voado com a Copa e o pouco que eu sabia era uma avalanche de reclamações no seu primeiro ano de operação em Manaus. Explico-me: eu trabalhava num escritório de advocacia e um de nossos clientes era a Copa (olha a vida!) e fui diversas vezes a juizados especiais acompanhar a empresa e defendê-la em processos de danos morais, na sua maioria por atrasos de vôos e perdas de conexão. Mas isso foi entre 2007-2009. Já estávamos em 2013 e eu torcia para ser diferente.

COMPRA DAS PASSAGENS

Eu mesma comprei as passagens diretamente no site da empresa, trechos Manaus-Orlando-Miami-Manaus, mas um agente da companhia acabou entrando em contato por um problema na reserva e finalizamos tudo por telefone (eu em português, ele em espanhol). Achei tudo simples e fácil, sem burocracias e complicações. Ponto para a empresa.

TRECHO 1: MANAUS-PANAMÁ

  • Check-in no aeroporto

Eu e Carlos levamos apenas uma mala, afinal lua de mel de 5 dias não demanda essa produção toda. O voo estava marcado para às 3h48, chegamos ao aeroporto por volta de 1h00 e fomos para a fila de check-in. Pelo que me lembro, foi tudo rápido. Passamos pela revista da Polícia Federal e já estávamos no salão de embarque.

  • Embarque

No bilhete constava embarque para às 3h18, porém só começou às 5h! Sim, isso mesmo! Nada nos foi explicado. Esperamos e não tinha o que fazer. Quando decolamos, o dia já estava quase amanhecendo.

  • Avião e conforto das poltronas

O avião que faz o trecho Manaus-Cidade do Panamá é um Embraer-190 (foto no início do post), com um corredor central dividindo duas grandes fileiras de assentos (configuração 2-2), que têm revestimento em couro, bom espaço e distância regular para pernas entre um e outro (melhor do que a Gol).

crédito: panamaadvisoryinternationalgroup.com

crédito: panamaadvisoryinternationalgroup.com

  • Entretenimento

Sem entretenimento. Mas tem a revista de bordo da companhia.

  • Voo

Tranquilo, com alguns momentos de turbulência, o que em aviões de pequeno porte é normal (mas ainda assim assusta – rsrs).

  • Serviço de bordo

Os comissários de bordo falam espanhol muito rapidamente e quase ou nada dá para entender. Não são a candura em pessoa, mas também não são arrogantes. Dá para fazer amizade 🙂

Quanto à alimentação, foi servido um café da manhã justo, com frutas em pedaços (melancia, abacaxi e mamão), um salgado de batata (não gostei), pãozinho, manteiga, ovo mexido e presunto (esquisito, fatia grossa). Escolhi café para beber. Carlos não comeu.

crédito: passoapassoparaomundo.com

crédito: passoapassoparaomundo.com

  • Chegada ao Panamá

Sabe o atraso no embarque? Pois é, não foi por acaso. Simplesmente o aeroporto do Panamá estava sem sistema e, em resumo, um caos. Relatamos o que passamos no dia 1 do relato na nossa lua de mel. E se quiser mais detalhes sobre o problema no aeroporto, achei essa outra matéria a respeito.

O Trecho 2: Panamá-Orlando  e a conclusão seguem no próximo post.


 Have a magical day ºoº

Anúncios